sábado, 13 de fevereiro de 2016

E se Hitler tivesse vencido?

O livro publicado pela editora abril em 2015,  conta com várias possibilidades que a maioria talvez nem pense, o livro se divide em 7 capítulos, ciências, história, Brasil, Mundo, sexo, corpo, curiosidades e cada página é um "e se" novo que ele irá te apresentar.

E se os nazistas tivesse ganhado a guerra?
Bom, pode não parecer, mas eles estiveram bem perto de ganhar, e imagine só o mundo seria um lugar muito diferente.

E se o o Bing Bang não tivesse acontecido?
A principio ninguém sabe, mas é possível que o universo e a vida tivesse acontecido mesmo assim.

E se acontecesse um tsunami no Brasil?
Claro que tsunamis com ondas gigantes é praticamente impossível ocorrer no Brasil;

E se pudéssemos ler pensamentos?
"Seriamos incapazes de traçar estrategias e mantê-las em segredo" - Diz Wilson Mendonça;

E se o incesto não fosse tabu?
Somente a ideia de manter relações sexuais com familiares,para muitos é impensável. É um tabu tão forte, e tão natural que questioná-lo é uma heresia. Mas...

E se todas as espécies cruzassem entre si?
A Terra seria um enorme zoológico psicodélico, cheio de híbridos. 

E se não houvesse decomposição?
A decomposição é um processo essencial para o ciclo da vida. Sem ela o mundo estaria cheio de corpos sem vida, nada se degradaria.

E se ninguém morresse? 
Com certeza o mundo seria super lotado.

O livro também conta, com possibilidades que são tabus,principalmente no sexo e no corpo humano, fala de assuntos que nós nem pensamos e de vários que gostaríamos de saber como é se acontecesse e também lida com fatos de morte e imortalidade, que é um dos desejos da maioria, e mostra que nem todos os desejos seriam bons se acontecessem. Bom pessoal, hoje essa resenha, nem foi muito uma resenha, pois se eu for fazer uma resenha tradicional, vai ser spoiler, e vocês já devem ter notado que eu gosto muito mais de dar incentivos e não spoilers. E o livro é extremamente bom, e muito interessante, acredito que irão gostar se lerem.
Beijos de luz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário