quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

King, o rei do horror

Bom meus Loves, eu disse que o blog, teria novidades e hoje estamos estreando o primeiro post de "CURIOSIDADES", onde falaremos de personagens, escritores, atores, séries, diretores... E para começar não poderíamos fugir do assunto STEPHEN KING...

Stephen Edwin King, nasceu em Portland , EUA, em 21 de setembro de 1947, logo quando tinha apenas dois anos, seu pai Donald deixou a família,  e sua mãe Nellie, criou ele e seu irmão mais velho David, com  muitas dificuldades o que resultou na ida deles para a cidade natal de Nellie, Durham no Maine. 
Há muitos boatos de que King, tenha alimentado seu lado negro e de gosto pelo terror, após ter testemunhado a morte de uma amigo que havia ficado preso nas ferragens e morto pela locomotiva, quando eram crianças. Até o próprio alimenta essa possibilidade.
Tudo começou quando King, começou a escrever pro jornal da Universidade do Maine, onde conheceu Tabitha, com quem veio a se casar mais tarde. O período que passou no campus influenciou muito suas histórias, logo mais tarde ele e Tabitha moraram em um trailer com os filhos e foi onde escreveu muitos de seus livros.
King afirma que quando começou a escrever tudo que vinha em sua cabeça era uma menina com poderes psiquicos, mas depois ele descartou sua ideia, Tabitha resgatou o manuscrito e mandou para Doubleday, o que rendeu US$ 2,5 mil dólares, o que de fato era pouco, porém os direitos autorais de "Carrie"  renderam US$ 200mil dólares. Porém anos mais tarde, depois de ganhar um bom dinheiro e ter obrigações contratuais com a Doubleday, King publicou um dos livros aos quais jamais teve vontade de publicar, "Pet sematary", até então nenhum dos livros de King haviam chegado tão próximo a sua vida real quanto este, ele não queria que fosse publicado, pois não tinha acreditado que o livro era tão bom.
 Assim como no livro ele e sua família haviam se mudado para os limites da tora 15, e na véspera da Ação de Graças o gato de sua filha morreu atropelado, King veio a se arrepender por não ter dito que apenas havia sumido, ele enterrou o bichinho num cemitério de animas contruido pelas crianças, a placa do cemitério até estava com o nome errado "semitério", e King passou muitos dias atravessando a floresta que havia atras de sua casa e indo até o cemitério de animais e foi ali, imaginando o que aconteceria com o gato que ele teve inspiração para o livro, que depois do parecer  negativo de Tabitha, e de Peter o livro ficou guardado por anos, até ele precisar de um livro qualquer para entregar para Doubleday. 
Em uma entrevista King disse: 
"Se eu pudesse escolher, provavelmente não teria publicado esse livro. Eu não gosto dele. É um livro terrível - não pela escrita, mas pelo conteúdo profundamente dark. Ele parece dizer que no final das contas não há esperança, que nada que se faça no final vale a pena, e eu realmente não acredito nisso".


Apesar de o próprio não ter gostado o livro foi de muito sucesso, enfim o que de fato sabemos, é que King realmente sabe escrever e King é autor de mais de 50 livros, todos campeões de vendas, em todo o mundo. Os mais recentes como Sob a Redoma, Novembro de 63, Saco de ossos... também foram muito bem aceitos  e só fez aumentar a legião de fãs. 
Em 2003 King ganhou várias premiações incluindo a medalha de Eminente Contribuição às Letras Americanas da National Book Foundation, em 2007 foi nomeado Grão- Mestre dos Escritores do Ministério dos Estados Unidos. 
O cara de verdade merece, logo mais farei uma lista literária sobre os livros dele. Afinal alguém que tem mais de 50 livros que se tornaram sucessos, ganharam adaptações no cinema e séries/miniséries de televisão merece tudo isso e muito mais. E mesmo que em muitas obras adaptadas King reprove, a maioria do publico ama, pelo simples fato de ser ótimo e de ser King.

Nenhum comentário:

Postar um comentário