quarta-feira, 27 de julho de 2016

{R E S E N H A } IRMANDADE DE COPRA - CAROLINE DEFANTI

Resenha por Guilherme Silva
Em um mundo em que os seres humanos foram obrigados a viverem no espaço. Depois de perder seu irmão em uma missão na terra, Aeris resolve participar da irmandade e ir a terra. Depois de alguns anos indo a terra e correndo o risco de serem mortos por Sherriel (aliens) resolve invadir Prim-Arpo (cidade sherriel) e tentar descobrir as as tecnologias dos dos Aliens e em quais práticas são mais avançados. Nessa missão Aeris e presa por um Sherriel chamado: Dakarai que depois de um tempo ganha a confiança de Aeris. Só que eles dois não contavam que alguns Sherriel não gostariam dessa amizade e nem que ela ficasse em Prim-Arpo por ser uma Assissa (assasina). Juntos Dakarai e Aeris viveram várias aventuras. Um livro que faz a gente viajar em um mundo diferente.

{R E S E N H A } A GAROTA QUE VOCÊ DEIXOU PARA TRÁS - JOJO MOYES


Em 1916, na França Sophie Lefèvre sofre para conseguir manter sua família segura e alimentada, enquanto seu marido está lutando no front da guerra. Após o comunicado de que seu hotel seria o lugar onde todos os soldados alemães iriam fazer suas refeições, ela se vê feliz, por saber que sua família terá o que comer, já que os soldados irão fornecer os alimentos que ela deve preparar para eles e para sua família. Mas Sophie se sente traidora, por serem soldados inimigos, comendo de sua comida, em seu hotel.
Herr Comandant, um homem inteligente, charmoso, se encanta pelo quadro, onde o marido de Sophie a pintou.
*SPOILER*
E de certa forma ele se mostra interessado por Sophie, que apesar de tudo, também acaba sentido algo por Herr, mas se sente confusa, e sabe que nunca irá trair o marido. Porém alguns acontecimentos a levam a cometer escolhas que a levarão ao ato, no intuito de salvar sua família.
Após esse ocorrido, Sophie é presa e levada.
*Pronto*
O ano é 2000, em Londres, Liv Halston vive em uma das mais belas casas da cidade, toda projetada e construída, por seu falecido marido David.
Após a morte do marido, Liv se encontra com muitos problemas financeiros, acaba se tornando uma pessoa que simplesmente parou de viver, assim que o marido morreu. A dor da perda a fez não ter coragem de seguir em frente. Todas as noites Liv deita em seu quarto e tenta evitar olhar para o quadro de A garota que você deixou para trás, pois lembra o dia em que ela e David, compraram o quadro e o quanto ele achou a menina do quadro parecida com Liv.
Além de todos os problemas que Liv já tem de enfrentar por motivos de falta de trabalho e hipoteca, uma vida frustrada, ela ainda tem que tentar aguentar os encontros que Kristen arranja para ela. Com caras totalmente babacas.
E é em um desses encontros, que Liv reencontra Mo, sua ex-colega, que não vê a 10 anos. Mo é garçonete e ajuda Liv a se livrar dos amigos e do encontro totalmente patético que Kristen havia arranjado. Liv, após ver as condições que a Mo se encontra, a convida para ir passar a noite na casa dela. E Mo, acaba morando na casa de Liv, o que de primeira parece bem ruim, mas que depois se torna muito bom.
E é no aniversário de morte de David, que Liv decide ir a um bar Gay, perto de sua casa, depois de estar completamente embriagada, ela nota que sua bolsa fora roubada, Greg, o dono do bar, tenta acalmá-la, Greg, sugere que Paul, seu irmão, a acompanhe até o restaurante onde Mo trabalha, já que Liv está sem as chaves de casa, sem celular e sem dinheiro.
*EU NÃO DAREI SPOILERS A MAIS SOBRE*
Paul, faz Liv voltar a se sentir viva novamente.
+Paul é um ex-policial, que ganha a vida agora, recuperando obras perdidas. E sem saber o próximo quadro que terá de recuperar é o A garota que você deixou para trás, que até o momento ele não sabia ser de Liv. E essa trama irá surpreender muito.

O QUE EU ACHEI DO LIVRO:
Bom, em uma palavra?
Surpreendente, eu confesso que havia abandonado o livro, na página 130, por ter achado, que a primeira fase do livro tinha acabado sem coerência. Mas esses tempos eu decidi que iria tornar a ler, quando voltei a ler, entendi o motivo da primeira parte do livro.
 E Gente que livro, viu. Foi nele que encontrei uma das frases que fazem muuuito sentido, no momento que estou vivendo, além de ter me identificado muito com a protagonista. Eu realmente adorei, Eu super recomendo que leiam, pois JoJo, Sabe como te surpreender e como fazer você notar que o livro realmente parece a vida real, pois as coisas acontecem de um jeito tão natural e  te faz notar que a vida é assim mesmo, de repente você entra num lugar que nem queria tanto ir, mas de lá tira algo muito bom, ou conhece alguém muito legal que muda tudo, muda seu humor, que te faz querer viver de novo.

Bom amores, espero que tenham gostado <3
sigam o blog, comentem o que acharam, por favor .

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Nunca estamos satisfeitos:

Eu passei um tempo sem ler, sem ler exatamente nada, que não fosse para trabalhos. Eu tentei voltar a reler alguns livros que eu havia desistido, mas não rolou, até essa semana, que voltei a ler "A garota que você deixou para trás" da Jojo Moyes.
Eu havia parado de ler, por motivos de ter achado muito sem coerência o jeito que terminou a primeira fase do livro. Mas tornei a ler e foi nele que encontrei uma das frases que definem muito o momento que estou vivendo e as coisas que tenho passado.
 Em certa parte do diálogo sobre relacionamentos, entre Liv e Roger, ele diz: "Não sei. O que há com as pessoas atualmente? Por que não podem simplesmente ficar satisfeitas com o que têm?"
E sinceramente isso fez muito sentido pra mim, não na parte de relacionamentos, mas sim de tudo.

  • Hoje em dia todos querem muito mais do que precisam, nunca estão felizes com o que têm, nunca é o suficiente, temos nos tornado tão superficiais. Fazendo tanto pra mostrar pros outros, mas quase nada por nós mesmos, pelo simples fato de nos sentimos bem. Há tantas coisas que precisam mudar, e todos nós no fundo somos um pouco assim. Apontar e falar os erros alheios é muito fácil, mas já pensou em olhar pros seus próprios erros? De vez em quando já temos tudo o que precisamos, apenas queremos mais, só pra dizer que podemos ter. Não destrua tudo, só por um "a mais".